TIM é alvo de processo administrativo para apurar supostos vazamentos de dados dos consumidores

Imagem Ilustrativa (Philip Maina)
Share

Em nota, a TIM disse que ‘foi vítima de um ataque criminoso de hackers e ainda não foi notificada da autuação da Senacon’; a operadora pode ser multada em cerca de R$ 10 milhões.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), informou nesta segunda-feira (16) que instaurou um processo administrativo contra a TIM para apurar supostos vazamentos de dados e valores de dívidas dos consumidores.

Em nota, a TIM disse que “foi vítima de um ataque criminoso de hackers e ainda não foi notificada da autuação da Senacon, quando apresentará defesa no procedimento administrativo”.

De acordo com a Senacon, o suposto de vazamento de dados sensíveis teria acontecido no serviço TIM Negocia. A plataforma permite que clientes da operadora possam checar dívidas e negociar formas de pagamento, mas teria ficado vulnerável, permitindo que criminosos conseguissem visualizar dados pessoais, além de valores de dívidas de milhares de clientes.

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, da Senacon, disse que não se sabe por quanto tempo os hackers tiveram acesso ao sistema e nem dados de quantos clientes eles realmente conseguiram visualizar ao longo desse tempo.

A TIM agora deve ser intimada para se defender administrativamente. Caso as suspeitas sejam confirmadas, a operadora pode ser multada em cerca de R$ 10 milhões.

Fonte: G1

Share